segunda-feira, 28 de maio de 2007

BRASIL, PÁTRIA DO EVANGELHO

Pedro D´Alcântara


Esta é a Pátria da Eterna Primavera.
Áureo florão da América, celeiro
De abastança sublime ao mundo inteiro,
Nação de que as nações vivem à espera.

Enquanto o antigo monstro dilacera
O Velho Mundo em novo cativeiro,
Brilha o palio celeste do Cruzeiro
Na vanguarda de luz na Nova Era!

Brasileiros, vivamos a aliança
Do trabalho, do bem e da esperança,
No País da Bondade, almo e fecundo!...

Exultai! Que o Brasil, desde o passado,
É a Pátria do Evangelho Restaurado
E o Coração de Paz do Novo Mundo.

SONHA!

Olavo Bilac

Vive, como quem sonha a vida inteira,
Uma paisagem primorosa e bela,
Como um céu safirino que se estrela
De luz e que essa luz toda te queira.

Vive como quem sonha, rindo à beira
De um lago azul, mirando a caravela
Da esperança, suavíssima e singela,
Nosso amparo na mágoa derradeira.

Converte em canto as tuas agonias,
Pois que outra vida além da morte espera
Todos os seres, todas as criaturas!

A fé clareia as noites mais sombrias,
Fazendo-te entrever a primavera
Que despetala flores nas alturas.

Espera e Confia


Eis a dupla singular
- Escora que nos descansa:
Sentir sem desanimar,
Nunca perder a esperança.

Se sofres, serve e confia,
Não te queixes, nem te irrites.
Espera. A bênção de Deus
É proteção sem limites.



Por Meimei

domingo, 27 de maio de 2007

Oração de São Francisco



Senhor, fazei-me instrumento de Vossa Paz
Onde houver ódio,que eu leve o amor
Onde houver ofensa,que eu leve o perdão
Onde houver discórdia, que eu leve a união
Onde houver dúvida, que eu leve a fé
Onde houver erro, que eu leve a verdade
Onde houver despero, que eu leve a esperança
Onde houver tristeza,que eu leve alegria
Onde houver trevas, que eu leve a luz
Ó Mestre,fazei que eu procure mais
Consolar,que ser consolado
Compreender, que ser compreendido
Amar, que ser amadoPois é dando que se recebe
É perdoando que se é perdoado
E é morrendo que se vive para a Vida Eterna.

Alma Gêmea


Alma Gêmea da Minh’alma,
Flor de luz da minha vida,
Sublime estrela caída
Das belezas da amplidão !...

Quando eu errava no mundo,
Triste e só, no meu caminho,
Chegaste, devagarinho,
E encheste-me o coração :
Vinhas na benção dos deuses,
Na divina claridade,
Tecer-me a felicidade em sorrisos de esplendor !...

És meu tesouro infinito,
Juro-te eterna aliança,
Por que sou tua esperança,
Como és todo o meu amor !!

Alma Gêmea da minhalma,
Se eu te perder, algum dia,
Serei a escura agonia
Da saudade nos seus véus...

Se um dia me abandonares,
Luz terna dos meus amores,
Ei de esperar-te, entre as flores
Da claridade dos céus...

Pelo espírito de Emmanuel

sábado, 26 de maio de 2007

Auxílio

Aprova que te busca
É mensagem da vida.
Ouve a tribulação,
Atende, serve e segue.
Mais tarde entenderás
O bem que recebestes.
Da terra masscrada
Surge o trigal maduro.
Nas pontas dos espinheiros,
Cai a chuva de rosas.
Na dor que te acontece
Vem o auxílio de Deus.

Pelo espírito de Emmanuel

Selecionar Pensamentos


Não permitas que pensamentos infelizes criem raízes em tua mente.
A vida não se resume aos problemas que defrontas neste momento.
Acima deles sorriem para ti inúmeras oportunidades de progresso espiritual.
Basta que confies em Deus e faças o melhor ao teu alcance.
Por isso, aprende a selecionar os pensamentos que te visitam, como quem separa sementes sadias para cultivar o solo da alma.
Confiando e agindo no Bem, encontrarás forças para que floresçam em ti a harmonia e a saúde, o amor e a luz.

Pelo espírito de Sheilla

Alimento Espiritual


A saúde no corpo muitas vezes começa no pensamento sadio.
Não dê guarida a mágoas e rancores. Entregue ao tempo toda ofensa.
Se você já é capaz de escolher o alimento de que seu corpo necessita, também pode selecionar os pensamentos que nutrem seu espírito.
Se, quando a doença chega, você recorre ao médico, busque também a Jesus nos momentos de crise interior.
Tudo passa e o determinismo do espírito é a felicidade e a harmonia.
Um dia você devolverá à natureza o corpo amigo que serviu ao seu aprendizado no mundo, restando somente o que granjear na alma, depositária real de nossos destinos.

Pelo espírito de Sheilla